© 2019 por WildnerDesign

    6 passos para evitar desperdícios que aumentam a conta de energia da sua empresa


    Administrar um empreendimento é um desafio porque não exige apenas entendimento sobre o mercado. Estar atento às possibilidades de reduzir custos sem afetar o serviço oferecido ao cliente faz toda a diferença. Mercados, padarias, açougues e demais estabelecimentos que utilizam uma diversidade de equipamentos eletrônicos costumam ter contas de energia elétrica de valores elevados. Em alguns casos, com o aumento das tarifas, essa conta pode até inviabilizar a manutenção do negócio.

    A forma mais eficiente de economizar é optar por tecnologias limpas e de baixo consumo energético. Com planejamento, o investimento gera muitos benefícios para a empresa.


    Neste mês listamos seis passos que podem ajudar a conter alguns custos de energia para sua empresa:


    1. Refrigeradores e freezeres consomem muita energia, mas desligá-los à noite não deve ser uma opção. Além de comprometer os produtos armazenados, o tempo que o aparelho levará para atingir a temperatura ideal novamente vai fazer o motor trabalhar ainda mais e compensará a energia poupada enquanto esteve desligado. Ou seja, os equipamentos devem ser desligados apenas quando estiverem vazios e ficarem sem uso por mais dias.


    2. Para otimizar o consumo, é fundamental fazer a manutenção dos equipamentos, assim como garantir que a instalação seja feita de forma correta e em local adequado. Refrigeradores, por exemplo, devem ficar em local arejado e distantes de fornos para que não haja um consumo elevado de energia para compensar a falta de circulação de ar para o interior do equipamento. Além disso, regule a temperatura dos aparelhos conforme as indicações do fabricante.


    3. Troque as borrachas de vedação dos aparelhos sempre que necessário. Essa dica vale para freezeres, refrigeradores, fornos elétricos, estufas e outros. Quando os equipamentos ficam com borrachas gastas, o consumo de energia aumenta em função do escape do ar frio ou quente.


    4. Se ainda forem utilizadas lâmpadas incandescentes no seu estabelecimento, a primeira coisa a se fazer é substituí-las por lâmpadas fluorescentes ou de LED. As lâmpadas mais modernas têm baixo consumo de energia, geram menos calor no ambiente e têm mais vida útil que as incandescentes. Também podem ser instalados sensores de presença para que o local fique com luz ligada apenas enquanto houver circulação de pessoas. Assim não se corre o risco de alguém esquecer uma lâmpada ligada durante a noite ou quando há luz natural suficiente no ambiente.


    5. Tire da tomada os equipamentos que não estiverem em uso. Mesmo desligados, alguns eletroeletrônicos consomem energia.


    6. Praticamente todos os estabelecimentos comerciais possuem ar-condicionado ou algum sistema de refrigeração de ambiente, ou de exaustão. Os equipamentos também podem transformar-se em vilões na conta de luz se não forem utilizados de forma correta. Tenha sempre a orientação de profissionais para fazer a escolha dos equipamentos mais indicados para o tipo de ambiente e faça manutenções periódicas para garantir o funcionamento adequado.


    Como deixar a conta de energia mais barata

    Todas essas medidas ajudam a evitar o desperdício de energia elétrica, mas a forma mais eficiente para reduzir custos a longo prazo é a instalação de um sistema fotovoltaico, que gera a energia a partir da captação da luz do sul. Além de econômico, utiliza uma fonte totalmente renovável e não gera resíduos para o meio ambiente, agregando valor à marca do seu estabelecimento.


    Veja também:

    https://www.proinst.com.br/post/o-que-voc%C3%AA-precisa-saber-antes-de-instalar-um-sistema-de-energia-solar


    https://www.proinst.com.br/post/energia-solar-confira-10-curiosidades-sobre-o-tema