Atenção! Redução de subsídio para projetos de energia solar

Em matéria publicada na Folha de São Paulo, no dia 15 de setembro, aponta para um boom no setor de energia solar brasileiro.


Em virtude das discussões e a perspectiva de mudanças legais em torno dos subsídios em projetos de energia solar os pequenos geradores aceleram projetos e movimentam hoje, cerca de R$ 5,6 bilhões em novos investimentos.

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) projeta mudanças nas regras (prevendo redução nos valores de subsídios para pequenos projetos) e faz impulsionar um boom de investimentos no modelo de geração distribuída. Onde os próprios consumidores instalam painéis solares para abastecerem suas casas ou indústrias e estabelecimentos comerciais, repassando a energia que sobra às distribuidoras, obtendo descontos na conta de luz.


A energia solar no Brasil

Até 2012 o setor de energia solar tinha pouca participação na matriz energética do país. A queda no custo dos painéis e os avanços da tecnologia facilitam a competitividade e eficiência dos equipamentos. Atualmente a energia solar representa 1,2% da matriz energética brasileira. É a sétima fonte, longe dos 61% das hidrelétricas e atrás da sua maior competidora, a eólica, que fica com 8,7%.

Como funciona sistema de energia solar em relação a concessionária?

Ao instalar um sistema de geração de energia solar em casa é necessário se conectar a rede de distribuição da concessionária da sua região. Através de um pequeno gerador é feita a conexão com a distribuidora que contabiliza o trânsito de energia. Assim, a rede da distribuidora funciona como uma bateria, que guarda créditos do excedente de energia por 60 meses. Não havendo custos referentes à este serviço prestado pela distribuidora de energia.

Na nova proposta da Aneel existem cinco cenários em que pequenos geradores passariam a remunerar as distribuidoras e pagariam entre 28% e 63% da tarifa cheia. Quem já tiver seu projeto implementado pode receber carência de até 25 anos para se enquadrar nas novas regras.

Atualmente são 300 novos projetos por dia no Brasil. Mas o setor ainda é pequeno, com 120 mil unidades consumidoras abastecidas. Mas com potencial de chegar até 84 milhões. Chegar neste número vai depender das regras e facilidades que o setor receberá.


Descubra o potencial de geração de energia da sua propriedade

Acesse agora nosso simulador online www.proinst.com.br/simuladorenergiasolar e entre em contato com nossos engenheiros.


Construmóbil

De 25 de setembro à 6 de outubro participaremos da maior feira da construção civil, mobiliário e decoração do Vale do Taquari, a Construmóbil, em Lajeado. Venha visitar o nosso estande no pavilhão 2 da feira.